Nota de desagravo

O Sindijor Norte PR (Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná) manifesta a indignação e repudia a demissão de dois dos profissionais mais competentes no exercício de suas funções. Edson Neves e Zilma Santos foram demitidos sem nenhuma razão aparente. A demissão deles é arbitrária e nossa avaliação é de que se funcionários com alto grau de capacidade profissional podem ser demitidos dessa maneira, isso pode desembocar em uma avalanche de demissões.
A empresa tem usado a reforma trabalhista e a retirada de direitos dos trabalhadores a favor de sua sanha por lucros, reafirmando seu total desrespeito pelo profissional da imprensa. O discurso de reestruturação e ajuste de planejamento escondem, na verdade, um processo de precarização das relações de trabalho, que foram elevadas ainda mais com a reforma trabalhista.
Os dois jornalistas merecem todo o respeito da categoria e o Sindijor Norte PR manifesta seu apoio, respeito e solidariedade. Nos últimos anos eles exerceram seus ofícios além de seu papel de funcionários, fizeram concessões e não mediram esforços em manter a qualidade dos produtos da empresa. Fora do ambiente de trabalho também são pessoas de fino trato.
O Sindijor Norte PR orienta os jornalistas a não aceitarem rescisões sem a assessoria do sindicato. A reforma trabalhista possui diversas inconstitucionalidades, que já estão sendo questionadas na Justiça. A reforma também é incompatível — sobretudo no que diz respeito aos modelos de contratação intermitente, temporária e terceirizada.
Diante dessa falta de justificativas plausíveis, solicitamos à Folha de Londrina a revisão dessas demissões.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná

Londrina, 15 de fevereiro de 2019

Compartilhe: